Reblog: desodorante pode causar câncer?

Tradução de parte do texto publicado hoje na Time Health, original abaixo.

Quem assistiu ao Batman de 1989, aquele com Michael Keaton e Jack Nicholson, deve se lembrar que o Curinga aterrorizou Gotham City colocando químicos tóxicos nos cosméticos. Um único item não era letal, mas a combinação de desodorante com xampu e com batom, por exemplo, poderia matar você.

É difícil não pensar no filme quando se recorre a alguns toxicologistas que estudam os riscos dos ingredientes dos desodorantes e antiperspirantes, especialmente parabenos e alumínio. De acordo com o site da Sociedade Americana de Câncer, entretanto, não existe uma conexão “clara” ou “direta” entre parabenos ou alumínio e o câncer. O site do Instituto Nacional de Câncer apenas diz que “são necessárias mais pesquisas”.

O FDA, por sua vez, diz que “até o presente momento não há motivos para que os consumidores se preocupem com o uso de cosméticos contendo parabenos. Mesmo assim, a agência vai continuar avaliando novos dados nesta área. Se o FDA determinar que existe um risco à saúde, vai avisar tanto a indústria quanto o público”.

Mas a “ausência de evidência não é evidência da ausência [de riscos]”, diz Dr. Philip Harvey, editor-chefe do Jornal de Toxicologia Aplicada.

Dra. Philippa Darbre, oncologista no Reino Unido, publicou mais de 30 estudos com achados problemáticos em desodorantes e outros produtos de cuidados pessoais. Ela diz que muitos dos ingredientes a estão preocupando, e os riscos de cada um pode ser ainda maior – e mais difícil de identificar – quando se considera os “coquetéis” complexos que se formam com o uso combinado destes produtos.

Em um de seus experimentos, a combinação entre diferentes parabenos com células humanas criou uma atividade que pode contribuir para o desenvolvimento do câncer. Mas quando se tenta encontrar esta mesma atividade nos humanos (em vez das placas de laboratório), os resultados são inconsistentes. Um estudo de 2002 (links na matéria original em inglês) não encontrou nenhuma correlação, enquanto um novo estudo de 2003 encontrou uma correlação entre produtos usados nas axilas e o câncer de mama. Dra. Darbre diz que ambos estudos apresentam falhas e deixam muitas questões em aberto.

Assim como a Dra. Darbre, Dr. Harvey também deu uma olhada na interação desses cosméticos com o corpo. Ele diz que aplicar estes químicos nas axilas ou um pouco abaixo delas pode fornecer uma rota de exposição quase direta a uma região que contém receptores de estrogênio.

Ambos parabenos e alumínio são químicos “estrogênicos” – o que significa que eles interagem com os hormônios das células e do corpo de uma forma similar ao estrogênio. Isto é especialmente problemático porque o excesso de estrogênio tem um papel importante no crescimento das células cancerígenas, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer. Enquanto alguns especialistas em cosméticos dizem que estes parabenos tem uma atividade “fraca” com relação ao estrogênio, Dr. Harvey não concorda e diz que “muitas vezes os parabenos são citados como milhares de vezes menos potentes que o estrogênio, e isso pode estar gerando um engano e escondendo nossa real exposição ao ingrediente”.

(…)

E até que mais dados sejam conhecidos e divulgados, os consumidores estão em um beco sem saída. “Evitar certos químicos que já ganharam publicidade é só a ponta do iceberg”, diz Dra. Darbre, “e o melhor a fazer seria lavar a região das axilas duas vezes ao dia com água e sabão neutro. Isso pode até parecer trabalhoso, mas quando você está preocupado sobre quais produtos químicos esfrega em seu corpo, o banho regular ainda é a alternativa mais atraente”.

TIME

If you’ve seen the 1989 film Batman—the one with Michael Keaton and Jack Nicholson—you’ll recall that the Joker terrorizes Gotham City by slipping toxic chemicals into cosmetics: while no single item is lethal, combining deodorant with shampoo and lipstick could kill you.

It’s hard not to think of that movie while chatting with toxicologists who study the potential risk of deodorant and antiperspirant ingredients, especially parabens and aluminum. However, according to the American Cancer Society’s website, there is no “clear” or “direct” link between parabens or aluminum and cancer. The National Cancer Institute site says “more research is needed.”

The FDA, for its part, says “FDA believes that at the present time there is no reason for consumers to be concerned about the use of cosmetics containing parabens. However, the agency will continue to evaluate new data in this area. If FDA determines that a health hazard…

Ver o post original 562 mais palavras

Anúncios

Deixe uma mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s